O que fazer com seus filhos durante o isolamento?

Pais e responsáveis devem incluir na nova rotina atenção para proteger crianças e adolescentes e evitar a violação dos seus direitos

O isolamento social é considerado uma das medidas mais eficazes para conter a disseminação rápida do novo coronavírus (Covid-19). Atualmente, a maioria dos brasileiros estão seguindo as recomendações de confinamento, adotadas por diversos países para reduzir o contágio e a letalidade do vírus. Porém, o fato de famílias estarem reunidas em suas residências não significa que segmentos mais vulneráveis, como crianças e adolescentes, estejam protegidos.





Segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), as denúncias de violação aos direitos humanos cresceram nos últimos dias. De acordo com o ministério, foram registradas 1.133 denúncias entre 14 e 24 de março de 2020 – período que coincide com o das medidas tomadas com o confinamento, como o início da suspensão das aulas em vários estados. As principais violações registradas foram exposição de risco à saúde, maus-tratos e ausência de recursos para sustento familiar.




“Com as escolas temporariamente fechadas e as crianças em casa, a atenção de pais e responsáveis deve ser redobrada para proteger crianças e adolescentes. Residências que passavam por tensões intrafamiliares podem ter no confinamento um gatilho de violência contra crianças e adolescentes”, diz Roberta Rivellino, presidente da Childhood Brasil. “Existem algumas violações que não deixam marcas físicas, como agressões verbais ou abuso sexual. Conversas inapropriadas, espiar o corpo da criança ou do adolescente, fotografias e vídeos divulgados na internet com nudez, entre outras, também configuram violências sexuais”, pontua.




“A internet está sendo amplamente utilizada de forma positiva pela população para manter a proximidade entre as pessoas, para educar, entreter e para o trabalho remoto, mas requer cuidados”, afirma a presidente da Childhood Brasil. Conversar sobre o uso da ferramenta com crianças e adolescentes é mais importante do que impor proibições rígidas. Assim como todo processo educativo, há limites que precisam ser definidos e que devem estar claros.




Estranhe se crianças e adolescentes passarem a permanecer por muito tempo no celular ou em chats com pessoas que até então não faziam parte do seu círculo social. Ou se passarem a agir como se estivessem escondendo algo, como fechar um aplicativo quando um adulto se aproxima. “A velha regra ‘não fale com estranhos’ também serve para a comunicação virtual”, conclui Roberta. E é recomendável lembrá-los de que nenhum aplicativo impede que uma imagem enviada seja capturada e depois compartilhada sem o consentimento de quem está na fotografia.




Dados do ministério


De acordo com um levantamento realizado pelo Governo Federal, crianças e adolescentes são o quarto grupo com maior incidência de denúncias, atrás apenas de violência contra pessoas socialmente vulneráveis, pessoas com restrição de liberdade e idosos. Os dados do ministério, que analisou o período de confinamento pela Covid-19, não segmentam por tipo de denúncia, mas uma violação tradicionalmente subnotificada é a violência sexual contra crianças e adolescentes, que consiste em qualquer atuação que constranja a praticar ou presenciar ato de natureza sexual, inclusive, exposição do corpo em foto ou vídeo por meio eletrônico.




A violência pode acontecer por meio do abuso sexual, que não precisa necessariamente ter o contato físico, ou pela exploração sexual, quando ocorre relação mediante pagamento ou outro benefício. As principais vítimas são do sexo feminino, mas o número de meninos que são vítimas de abuso tem crescido. E, na maioria dos casos, a violação é cometida por uma pessoa conhecida ou do círculo familiar da vítima.





De acordo com dados do UNICEF, as taxas de abuso e exploração de crianças cresceram durante emergências de saúde pública anteriores. O fechamento das escolas durante o surto do ebola na África Ocidental, de 2014 a 2016, contribuiu para picos de trabalho infantil, negligências, abuso sexual e gravidez na adolescência, por exemplo.



VEJA DICAS DE COMO ENTRETER CRIANÇAS E ADOLESCENTES DURANTE A QUARENTENA:



✓ Busque assistir a programas com conteúdo educativo e aproveite para melhorar o diálogo com eles.


✓ Resgate brincadeiras lúdicas e manuais, como desenho e pintura.


✓ Busque jogos de tabuleiro adequados para cada faixa etária.


✓ Aprenda sobre redes sociais e novos gadgets com crianças e adolescentes




Em caso de revelação de violação dos direitos humanos, é importante acolher a criança ou o adolescente e ouvi-lo atentamente. Se uma violência sexual for narrada, reforce que ele não tem culpa pelo que ocorreu.



As denúncias podem ser feitas pelo Disque 100, serviço de proteção a crianças e adolescentes com foco em violência sexual, e pelo aplicativo Diretos Humanos BR, disponível para Android e, em breve, para o sistema iOS. O site da Ouvidoria é outro caminho para denunciar: https://ouvidoria.mdh.gov.br/. Em todos os canais, a denúncia é gratuita e anônima.



Sobre a Childhood Brasil


A Childhood Brasil é uma organização brasileira que faz parte da World Childhood Foundation, instituição internacional criada em 1999 pela Rainha Silvia, da Suécia. Seu foco de atuação é a proteção da infância e adolescência contra o abuso e a exploração sexual. A organização se tornou referência no país por desenvolver e apoiar projetos que vêm transformando a realidade da infância brasileira vulnerável à violência, dando visibilidade e dimensão ao problema, implantando soluções efetivas adotadas por setores empresariais, serviços públicos e educando a sociedade em geral. Para mais informações, acesse o site www.childhood.org.br.



Comentários

  • VALTER

    21-07-2020 14:57:30

    Aproveite cada instante com sua família (pais, esposa(o), filho(a, os, as). Seja solidário com seus vizinhos idosos ou com necessidades especiais. Seja mais útil para quem nesse momento precise de você. Aproveite o tempo se instruir, revisar seus conhecimentos e realizar aquelas tarefas que precisam ser feitas. Maos a obra!

  • PABLO

    20-07-2020 22:43:57

    Nesse momento difícil precisamos nos reinventar, nos adaptar a nova realidade, principalmente quando temos crianças e um espaço delimitado. Por aqui estamos desfrutando dos momentos juntos com mais intensidade. Além de participar dos afazeres escolares, estamos assistindo filmes, brincando, fazendo pinturas, colocamos música para dançar, e assim vamos curtindo o lado positivo de tudo isso.

  • GUSTAVO

    15-07-2020 15:04:26

    Infelizmente estamos vivendo uma fase dificil na nossa vida.Para nos conseguir vencer esse virus e tomar todos cuidados necessarios.E o melhor cuidado e o isolamento,estar de quarentena tem a vantagem de poder estar com o meu filho mais tempo,eu aproveito o tempo com ele para brincar,ver desenho fazer uma bagunçinha.Ja que estamos em casa bom descontrair e nada melhor que enventar e reiventar as brincadeiras para o dia dia em casa.

  • RAFAEL

    12-07-2020 12:47:21

    Neste isolamento estamos passando o maior tempo possível juntos, fazendo atividades, brincadeiras e curtindo muito tudo juntos.

  • Anônimo

    07-07-2020 19:44:58

    Proteção para tosdos

  • EDUARDO

    07-07-2020 09:11:37

    No isolamento estou aproveitando pra ajudar meu filho nos estudo . estou amando porque nunca tive esta oportunidade. Estou muito feliz com desenvolvimento dele graças a deus . gente se previne fica em casa a situação dessa pandemia e grave. Vamos agarrar com deus .

  • ALEXANDRE

    06-07-2020 18:43:30

    Agora No Momento Se Prevenir é o Melhor Remédio pra essa Pandemia,Se sair de use Máscara e mantenha uns dos outros e evitando aglomeração

  • MARCONDES

    04-07-2020 21:54:48

    Durante esse período de isolamento devemos aproveitar para está mais próximos dos nossos filhos e tentar mostrar para eles a importância de se manter protegido nesse período deixar bem claro para eles que o cuidado é essencial para garantir o bem está de todos .

  • LUCAS

    26-06-2020 13:18:38

    muito bom chidhood.org.br

  • Orcelio

    25-06-2020 21:25:21

    O isolamento é uma das medidas mais eficazes contra a epidemia. Procure não levar os pequenos para mercados, bancos e ambiente que geram aglomeração. Vamos cuidar das nossas crianças.

  • Anônimo

    24-06-2020 01:23:41

    Nesse momento de isolamento, temos que aproveitar o tempo em casa e participar mais da infância de nossos pequenos, jogando jogos com eles para estimular o raciocínio, temos que usar a internet ao nosso favor para o aprendizado e formação, e caso vc veja algo de estranho nao deixe de denunciar vc pode estar salvando o futuro de uma criança.

  • JOSÉ

    15-06-2020 10:33:04

    Ser mais participativo na vida dos filhos e fundamental, dando assim a eles segurança e proteçao.

  • ANTONIO

    14-06-2020 23:49:45

    Esse é o momento de nos os pais passar mais tempo com nossos pequenos, e assim temos a oportunidade de relembrar um pouco da nossa infância, e caso ver algo suspeito na familia ou no vizinho nao deixe de denunciar vc pode estar salvando o futuro de uma criança.

  • REGINALDO

    14-06-2020 21:56:34

    Muito importante essa campanha sobre exploração infantil.parabens # eu apoio#

  • MARCELO

    02-06-2020 08:53:31

    Tem que virar criança novamente e brincar juntos com os filhos

  • Anônimo

    22-05-2020 10:18:33

    Precisamos ser criativos para lidar com as crianças dentro de casa. Rsrsrs

  • NORMANDES

    18-05-2020 18:19:03

    Sou um defensor da criança e adolescente

  • NORMANDES

    18-05-2020 16:20:24

    Proteja nossas crianças

  • NORMANDES

    18-05-2020 16:19:13

    Proteja nossas crianças

  • NORMANDES

    15-05-2020 13:20:33

    Muito importante a preocupação com as crianças e adolescentes com o isolamento social pois a muitas armadilhas na internet e o convívio fica restrito mas com fé em deus já já vamos superar essa pandemia juntos

  • NORMANDES

    13-05-2020 10:02:51

    Família raiz da sua existência e base te todo relacionamento

  • FABIANO

    12-05-2020 18:07:11

    Não está sendo fácil p/ ninguém! Principalmente p/ essa nova geração de crianças, jovens e adolescentes. Mas cabe a nós pais, explicar a dimensão do problema e nos unirmos p/ um bem comum. Na oportunidade, ficar em casa tem as suas vantagens. Primeiro são as medidas preventivas e segundo o convívio familiar e ótimo. Nesse momento, percebemos que por um descuido, deixamos de fazermos algo juntos. E é uma ótima oportunidade p/ rever isso. Fiquem em casa!